O dia se espatifa: Junho 2007

sábado, 30 de junho de 2007

Pinto no lixo

Escrevo este do meu mais novo (e primeiro) notebook! Sim. Agora sou uma tradutora ambulante!

;-)

terça-feira, 26 de junho de 2007

Absolutamente bom

Eu nem devia estar aqui, porque estou correndo atrás de prazos, para variar, mas não quero esperar muito mais para dizer a quem me honra: leia Extremely Loud and Incredibly Close, do Jonathan Safran Foer, de quem já falei aqui.

O livro estava me olhando desde que ganhei do Márcio, no aniversário do ano passado, quando ainda não tinha saído a tradução Extremamente Alto & Incrivelmente Perto que o querido Daniel Galera fez para a Rocco. A descrição do bombardeio de Dresden é uma das cenas mais emocionantes que li nos últimos tempos. Quando der, desenvolvo. Por enquanto, vão lendo, vão.

quinta-feira, 21 de junho de 2007

quarta-feira, 20 de junho de 2007

Meu novo jazz de publicitário

O Márcio pega muito no meu pé por causa desse gosto que eu tenho pelo que ele classifica como "Jazz de Publicitário". É aquele tipo de música (não necessariamente jazz) easy listening normalmennte interpretado por alguém charmoso, que os publicitários (momento preconceito) A-D-O-R-A-M. E eu também.

Pois bem, depois de Harry Connick Jr., John Pizzarelli, Diana Krall, Norah Jones e Jorge Drexler, com vocês, o canadense Michael Bublé!

A letra da música que eu curti é fofa, ó:
You're a falling star
You're the getaway car
You're the line in the sand
When I go to far
You're the swimming pool
On an august day
And you're the perfect thing to say

And you play it coy but it's kinda cute
Oh when you smile at me you know exactly what you do
Baby don't pretend that you don't know it's true
Cause you can see it when I look at you

And in this crazy life
And through these crazy times
It's you
It's you
You make me sing
You're every line
You're every word
You're everything

You're a carousel
You're a wishing well
And you light me up
When you ring my bell
You're a mystery
You're from outer space
You're every minute of my every day

And I can't believe that I'm your man
And I get to kiss you baby just because I can
Whatever comes our way

We'll see it through
And you know that's what our love can do

And in this crazy life
And through these crazy times
It's you
It's you
You make me sing
You're every line
You're every word
You're everything

And in this crazy life
And through these crazy times
It's you
It's you
You make me sing
You're every line
You're every word
You're everything

You're every song
And I sing along
Cause you're my everything

terça-feira, 19 de junho de 2007

domingo, 17 de junho de 2007

Carta aberta à minha irmã

Carol,

Tu sempre soube que ia conseguir. E conseguiu. E foi na hora que era pra ser, porque as coisas não podiam ter dado mais certo. Eu sei que ainda falta chegar lá e se adaptar, mas a parte mais difícil tu já venceu. Porque transpor a barreira de amor e zelo excessivos desta nossa pequena família que ficou ainda mais cimentada depois que o pai foi lá para cima certamente foi o teu principal obstáculo. E eu te peço desculpas se eu por vezes tornei esse obstáculo ainda maior.

Olha só! Tu está indo para uma das regiões mais encantadoras dos Estados Unidos para trabalhar com a profissão que te encontrou e que te faz tão feliz. E na qual eu vejo e sei que fazes tantas outras pessoas felizes. Não sei se já consegui deixar claro o quanto eu estou orgulhosa de ti e o quanto seres justamente tu, essa pessoa tão incrível, a única irmã que me coube nessa vida é importante para mim.

Espero que nos próximos 18 meses não tires um dia sequer as flores dos cabelos e que voltes ainda mais feliz do que estavas quando entraste na sala de embarque hoje à tarde.

Te amo,

Cá.

*
If you're going to San Francisco
Be sure to wear some flowers in your hair
If you're going to San Francisco
You're gonna meet some gentle people there

For those who come to San Francisco
Summertime will be a love-in there
In the streets of San Francisco
Gentle people with flowers in their hair

All across the nation such a strange vibration
People in motion
There's a whole generation with a new explanation
People in motion people in motion

For those who come to San Francisco
Be sure to wear some flowers in your hair
If you come to San Francisco
Summertime will be a love-in there

If you come to San Francisco
Summertime will be a love-in there

Scott McKenzie - San Francisco (Be Sure To Wear Flowers In Your Hair)


quinta-feira, 14 de junho de 2007

Dia dos Namorados atrasado

Pro Márcio :-)

Uma dica da Carol. Minha mana que está enchendo os cabelos de flores a caminho de São Francisco.

domingo, 10 de junho de 2007

Ai

Quem acompanha o blog sabe o quanto me incomoda de vez em quando o fato de que a maioria absoluta do que escrevo aqui ser raso e irrelevante. Daí eu leio publicado em jornal, desperdiçando sabe-se lá quantas árvores e quanto de tinta tóxica, um texto mais raso e irrelevante do que o meu post mais raso e irrelevante, e isso me deixa muito, muito irritada.

quarta-feira, 6 de junho de 2007

Do lugar-comum como pensamento

Não foi má a palestra de ontem do Fronteiras do Pensamento, com o Patrick Dixon. Aliás, foi uma bela palestra motivacional, daquelas que a gente assiste em treinamentos da firma. Como sempre acontece quando assisto a uma exposição dessas, saí de lá pensando em quando, afinal, farei a minha série de livros que vai me auto-ajudar.

segunda-feira, 4 de junho de 2007

Humpf

Se tem uma coisa que faz com que eu me sinta trouxa é precisar dos serviços de um tabelionato.

sábado, 2 de junho de 2007

A data

Inspirada pelo casamento a que iremos amanhã, este post da Tica e o fato de que tive que encontrar o documento para liberar o FGTS e acabei descobrindo "a data", fica agora combinado e oficializado: o Márcio e eu somos casados desde 7 de dezembro de 1999. O papel passado: o contrato de compra – e financiamento em 15 anos – da casa em que moramos. Não vou esquecer jamais da tremedeira na hora de assinar e de termos comentado ali, na frente do gerente da imobiliária, que ele bem podia ser o juiz de paz, já que aquilo parecia mais sério do que um casamento. Afinal, qual casamento começa com um prazo de duração pré-fixado de 15 anos?

sexta-feira, 1 de junho de 2007

AH...A TecnoLOGIaH..................

kASu aLgUeM AinDaH NAum KoNhEXXAh...EIxXx aKI U liNK DU migUxXxeITOr...... pQ QM TEM a minHAh iDadI NAum Tem KOmU SABE EscREvE aXXim SEm 1 prECioZAh FerrAmENTaH deXXaxXx...... *

* Caso alguém ainda não conheça, eis aqui o link do Miguxeitor. Porque quem tem a minha idade não tem como saber escrever assim sem uma preciosa ferramenta dessas.

...

E pensar que vou ter filhos, e eles talvez acabem escrevendo assim...