O dia se espatifa: Maio 2009

quinta-feira, 28 de maio de 2009

Voltei a ser eu mesma

A auto-imagem (tem hífen? não tem? enfim...) é uma coisa incrível mesmo. Cortei os cabelos hoje. Curtos de novo. Não tanto quanto já usei, mas, ainda assim, acima dos ombros. E me dei conta de que, por alto, 70% da minha vida passei com os cabelos assim. Adoro.

Minha alma tem cabelos curtos. Assim como a minha alma não é loira. Tentei fazer luzes durante um ano, entre 1996 e 1997, mas não me reconhecia no espelho - além de achar aquela coisa toda de touca e tinta uma chatice. O estranho é que quem me conheceu naquela época jurava que eu era loira de verdade.

Hoje, achei divertio ver que muita gente se espantou com o novo corte. É que fazia mais de dois anos que as melenas só cresciam, e eu seguia com a minha alma de cabelos curtos.

Moral do post? Não adianta. Por menos mulherzinha que eu seja, não posso deixar de admitir: cabelos são tudo na vida de uma pessoa.

domingo, 17 de maio de 2009

Dos textos que não saem

Pensei em escrever sobre o David Sedaris que li há umas três semanas, sobre o Elza, A Garota, do Sérgio Rodrigues, que terminei na quarta passada, ou sobre trechos dos livros que estou lendo agora, mas nunca parece dar tempo de tratá-los com o cuidado que me parecem necessário. O mesmo aconteceu em relação aos shows do Burt Bacharach e da Dionne Warwick com a Gal Costa que vi nos últimos tempos e os filmes - perfeitamente esquecíveis - a que andei indo assistir no cinema e os seriados que têm prendido a minha atenção. Queria falar sobre algumas refeições que, na hora, considerei memoráveis, mas agora não consigo lembrar o que foi ou quando ou onde as comi. Tive vontade de expor a minha relação ambígua com os exercícios físicos e a sensação de que muita gente faz coisas só porque todo mundo está fazendo, mas, na ocasião, achei que seria mais produtivo sair para uma caminhada na beira do Guaíba - acho que foi mesmo. Cheguei a começar mentalmente um post sobre por que vou sempre chamar o Rio Guaíba de rio, não importa o que digam os especialistas, e era um começo bacana, mas ele me fugiu antes mesmo de me sentar na frente do computador. Ando matutanto sobre a leveza que quero imprimir à minha vida, mas o peso dos compromissos em excesso tem me feito deixar mais esse texto de lado.

Fora que - acho que é crise dos 35 anos - ando com uma forte sensação de estar desperdiçando o tempo dos meus poucos porém qualificados leitores com tamanhas banalidades.

Será que preciso voltar para a terapia? ;-)

Bom começo de semana a todos.

segunda-feira, 11 de maio de 2009

Olhar brasileiro na China com trilha francesa

Ignore o discurso de "o vídeo não presta" da Jana - quem a conhece sabe que ela é assim mesmo, exagerada demais para se desfazer - e clique no play. O vídeo que ela fez e editou é uma delícia.

Saudade, dona Jana.

terça-feira, 5 de maio de 2009

Boa tarde ao som de música :-)

The Sound of Music é uma das minhas quase inconfessáveis preferências cinematográficas. Talvez também por isso eu tenha gostado tanto do vídeo indicado por um amigo ontem.

[youtube http://www.youtube.com/watch?v=7EYAUazLI9k&hl=pt-br&fs=1]


Postado por Cássia Zanon

segunda-feira, 4 de maio de 2009

Marlene Dietrich + Leni Riefenstahl


Um encontro imaginário entre a atriz e a cineasta é o tema da peça dirigida pelas queridas Márcia do Canto e Liliana Sulzbach. Eu vou. Vamos? 


Postado por Cássia Zanon

domingo, 3 de maio de 2009

Sem macroblogging, por enquanto

Ando sumida, sem tempo para muito mais do que 140 caracteres. O Twitter, no entanto, não pára.


Postado por Cássia Zanon